Confederação Brasileira de Golfe

Andrey Xavier vence o Honda Open – 15º Campeonato Aberto do Damha Golf Club

25 de setembro de 2023

Andrey Xavier e Marcos Negrini
Foto: Thais Pastor/F2

Foram necessários 22 buracos neste domingo, 24 de setembro, para que Andrey Xavier, de Brasília, o número 1 do Brasil, superasse dois talentos da casa para conquistar pela primeira vez o título do Honda Open – 15º Campeonato Aberto do Damha Golf Club, que estreava como torneio do Ranking Mundial Amador de Golfe (WAGR).

Os líderes jogaram dois buracos da rodada anterior, os 18 buracos do dia e mais dois buracos de desempate, debaixo de um calor implacável com máxima de 38º C.

Andrey Xavier e Marcos Negrini, do Damha, que chegou como número 3 do Brasil e passará a ser o segundo do ranking nesta semana, protagonizaram um duelo de talentos que só terminou no segundo buraco extra, com um eagle de Andrey, contra birdie de Negrini, que tentava vencer o torneio pela quinta vez em 15 anos. Um duelo valorizado ainda mais por Igor Cruz, do Damha, que mesmo estreando em abertos desafiou os dois melhores jogadores do Brasil até o buraco final.

Destaques – Andrey (68-70-72) e Negrini (70-72-68) haviam empatado com 210 tacadas, seis abaixo do par. Igor, que fez um birdie-4 no buraco 2 e 17 pares, terminou em terceiro, com 211 (69-71-71), cinco abaixo do par. Os meninos do Paraná ficaram com as três colocações seguintes: Rafael Bernardi, do Ponta Grossa, ficou em quarto, com 218 (75-69-74), seguido por Jocimário Souza, do Santa Mônica, com 220 (73-74-73), e por Jair Benke Junior, do Pine Hill, com 223 (75-74-74).

As categorias por handicap valeram para os rankings da Federação Paulista. Na classificação por handicaps índex até 8,5, Igor foi campeão com 202 (66-68-68) tacadas, 14 abaixo do par, seguido por Jocimário, com 211 (70-71-70), o vice-campeão, e por Felipe Cobra, do Anexo Golf, que também somou 211 (69-71-71), mas ficou em terceiro nos critérios de desempate.

Mais premiados – Na 8,6 a 14, Almir Oliveira, do Damha, virou o jogo na volta final para ser campeão com 218 (73-75-70) tacadas, seguido por Ademir Mazon, do Sapezal, presidente da FPGolfe, que terminou em segundo lugar, com 223 (71-75-77). Danilo Baruque, do Damha, levou o troféu de terceiro lugar, com 224 (78-77-69), seguido por Emiliano Saran, também do Damha, com 225 (74-77-74).

Na 14,1 a 19,4, Delpho Pelosini Sobrinho, do Guarujá, venceu de ponta a ponta para ser bicampeão da categoria com 208 (66-75-67) tacadas. Tabajara Zuniga, do Santos São Vicente, foi o vice, com 221 (69-75-77), seguido por Lucas Oliveira, de Brasília, com 225 (82-73-70). Brasília fez ainda dobradinha na 19,5 a 25,7, com Alexandre Silva, campeão com 211 (68-72-71) e Ivo Ávila, vice com 226 (78-68-80). Marcelo Vergel, do Sapezal, completou o pódio com 227 (74-82-71).

Feminino – Na categoria única feminina até 25,7, venceu Andrea Adati, do São Francisco, com 240 (76-83-81), seguida por Eva Damazio, do Santa Mônica, com 250 (84-88-78) e por Paula Oishi Cruz, do Vila da Mata, com 253 (82-82-89). Também passaram o corte Elzani Renner, do Aretê Búzios, com 254 (87-85-82), e Patrícia Vieira de Araújo, do Clube de Campo, com 257 (88-83-86).

Mauro Batista, diretor executivo da FPGolfe, apresentou a entrega de prêmios que teve a mesa formada por Marco Aurélio Damha, da família idealizadora e proprietária do complexo residencial e esportivo Damha, Constantino Ajimasto Jr, presidente da ABGS (Associação Brasileira de Golfe Sênior); Ademir Mazon, presidente da FPGolfe; e Otavio Mizikami, vice-presidente Industrial e Compras e presidente da Honda Energy, patrocinador que deu nome ao evento.

Patrocinadores – O 15º Honda Open –Aberto do Damha Golf Club – 2023 teve Naming Rights de Honda e patrocínios de Innova Petroquímica e Nilo & Almeida Advogados Associados; além de DS Joalheria e DMC, Grupo Muzika, Radio Club, Saran Consulting, Sumaré Leilões, Maria Aires, Óticas Carol e Mormai.

Patrocinam ainda o evento Inove Transformadores, Águas da Prata, MUUV, Letti, Teedwork e Global Export e Parceiros. São Carlos Marklin Suítes e Nacional Inn foram os hotéis oficiais.

A organização foi do Damha Golf Club, com supervisão do WAGR (Ranking Mundial Amador de Golfe), Confederação Brasileira de Golfe (CBGolfe) e Federação Paulista de Golfe (FPGolfe).

Clique aqui para ver os resultados.

 

Confederação afiliada

Comitê Olímpico do Brasil Internacional Golf Federation R&A Federacion Sudamericana de Golf Comitê Brasileiro de Clubes

Parceiros

Patrocinadores

Premiações

Mapa do Site