Confederação Brasileira de Golfe

Douglas Black vence torneio de abertura da temporada 2021 da ABGS, que teve recorde de participantes

09 de fevereiro de 2021

O escocês Douglas Black, o Doug, foi o grande campeão do 9º Torneio ABGS de Golfe Sênior – Taça Ricardo Rossi, realizado no Paradise Lake & Golf na última quinta-feira, 4 de fevereiro. Com 90 jogadores em campo, o torneio teve participação recorde e mostra o crescimento do golfe sênior no país.

A competição foi disputada nas categorias pré-sênior (40 a 54 anos) e sênior (55 anos ou mais), e homenageou Ricardo Rossi, que foi sócio da ABGS e representou o Brasil nos maiores torneios profissionais e amadores do mundo, incluindo o Masters, o British Open, e o Mundial Amador (Troféu Eisenhower), onde foi medalha de bronze. Vera Rossi representou o marido, que faleceu em 2016.

A temporada 2021 da ABGS já tem programados 21 eventos, em 21 clubes de seis estados (SP, RJ, RS, MG, CE e PR). Os próximos torneios serão a 2ª Taça Caipira – Aberto ABGS do Interior do Estado de São Paulo, nos dias 4 e 5 de março, no Damha (São Carlos) e Ipê (Ribeirão), e o 1º Torneio ABGS Golfe Sênior do Santa Cruz Country Club, nos dias 26 e 27 de março, em Santa Cruz do Sul (RS).

O torneio no Paradise

O título do Paradise foi o quinto consecutivo de Doug em torneios válidos para o ranking da ABGS, após vitórias no Lago Azul, Arujá, Terras de São José e Aberto do Interior de SP – Taça Caipira, jogado no Quinta do Golfe e no Ipê

Mas se engana quem pensa que Doug teve vitória fácil. O escocês teve que fazer uma volta de recuperação depois de ter terminado a primeira metade do campo uma tacada atrás de Paul O´Doherty, do São Paulo, e de Koichi Ogata, do PL. Doug empatou o jogo no buraco 12, mas voltou a ficar atrás no placar até fazer três birdies a partir do buraco 14 para vencer com 78 tacadas, seis acima. Paul foi vice-campeão com 80 tacadas, seguido por Iijima, com 81.

Handicap

Frank Wisbrun, do São Paulo, foi o campeão da categoria sênior com handicap índex até 14 ao somar 74 tacadas. Marcos Semensato, de Bauru, foi o vice, com 75, no desempate com Adair Tozzati, do Quinta do Golfe, que também somou 75 e levou o troféu de terceiro colocado. Luiz Sayegh, do Guarapiranga, também empatou em segundo, mas ficou sem troféu nos critérios de desempate.

Na 14,1 a 23, o campeão foi Kunio Ishihara, do PL, com 70 tacadas, duas abaixo do para e melhor net do torneio. Ramiro Yabumoto, do Arujá, foi o vice-campeão, com 72 tacadas. O troféu de terceiro lugar ficou para Ricardo Iguchi, da Associação Esportiva São José, que também somou 72, mas perdeu o segundo lugar nos critérios de desempate.

Na categoria 23,1 a 32, disputada no sistema stableford, o título só foi decidido nos critérios de desempate depois que dois jogadores somaram 39 pontos. O campeão foi Carlos Xavier, do Santos São Vicente GC, com Walter Kuroda, do São Paulo Futebol Clube, sendo o vice-campeão. O troféu de terceiro colocado foi para Constantino Ajimasto Jr, o Grego, presidente da ABGS.

Também stableford foram as disputas das categorias por idade. Na 55 a 60 anos venceu Edison Carlos da Silva, do Terras de São José, com 35 pontos. Na 61 a 65 o campeão foi Luiz Sardinha, da Fazenda São João da Boa Vista, com 36 pontos. Na 66 a 70, ganhou Fernando Braga, vice-presidente Técnico da ABGS, com 35 pontos. Na 71 a 75 anos, Akira Yuzui deu mais um título ao Sapezal ao somar 34 pontos. E na 76 anos ou mais, Antonio Luiz Gantus, do São Francisco, levou o troféu de campeão com 34 pontos.

Pré-seniores

Com o aumento do número de pré-seniores em campo, os prêmios também se multiplicaram. Entre os scratches, Hermes Morete, do Fazenda da Grama, venceu com 88 tocadas e, além do troféu da ABGS, levou a medalha de ouro da FPGolfe. Cassio Filizola, do Clube de Campo, também somou 88 tacadas, perdeu o troféu no desempate, mas levou a medalha de prata da FPGolfe. A de bronze foi para Plínio Albregard, do Arujá, com 90.

As categorias pré-seniores com handicap foram divididas em três faixas, como nas seniores. Entre os de handicap índex até 14, venceu Albregard, com 79 tacadas (os troféus da ABGS são cumulativos com as medalhas a FPGolfe). Na 14,1 a 23, a mais concorrida, teve dois troféus que ficaram para Pieter Lekkerkerk, da Holanda, campeão com 76 tacadas, e para Alexandre Bafero, do Campinas Golf Center, vice com 77. E na 23,1 a 32 ganhou Renato Campos, do Santos São Vicente, com 70.

Feminino

A campeã feminina scratch foi Atsumi Ishizaki, do PL, com 94 tacadas. Ela ganhou o troféu da ABGS e a medalha de ouro da FPGolfe, além de um lindo arranjo oferecido pelo ateliê de flores Les Choix. Angela Rappa, da Grama, ficou com a medalha de prata e Keiko Shimomaebara, do PL, com a de bronze. Angela Rappa foi ainda a campeã com handicap índex até 25, e Luciana Yabumoto, do Arujá, ganhou na de 25,1 a 32.

Houve ainda uma categoria estreantes feminina, extraoficial, onde competiram Patrícia Felix e Natalya Leonardi. Também houve uma categoria exclusiva para Convidados de Sócios, a modalidade stableford, ganha por Pascal Sauberli, do Paradise, com 33 pontos, seguido por Mauro Sergio Sammarco, do Santos São Vicente, com 31.

Foto: Thais Pstor/F2 Assessoria

 

Confederação afiliada

Comitê Olímpico do Brasil Internacional Golf Federation R&A Federacion Sudamericana de Golf

Premiações

Mapa do Site