Confederação Brasileira de Golfe

Brasil fecha disputa do Mundial Amador por Equipes com ótima volta

10 de setembro de 2018
CBG_Golfe_Mundial_Juvenil_Equipes_MASCULINO01

A Seleção Brasileira Masculina Amadora de Golfe concluiu nesse sábado (8), sua participação no Troféu Eisenhower, a competição masculina do 28º Campeonato Mundial Amador de Golfe por Equipes (WATC, na sigla em inglês). O trio formado por Herik Machado, Daniel Kenki Ishii e Lucas Park fez ótima última volta (-5) e terminou na 45ª colocação, com total de 582 tacadas somadas (148, 151, 144, 139), +2. A equipe brasileira contou com Roberto Gomez como delegado e capitão e Luiz Miyamura como técnico.

Que venceu o tradicional torneio, realizado no Carton House, em Kildare, na Irlanda, foi a equipe da Dinamarca, que somou 541 tacadas (132, 139, 137, 133), -39, seguida pelos Estados Unidos, com 542 (140, 133, 134, 135), -38. Confira a classificação completa aqui.

“Encerramos com chave de ouro o Mundial por Equipes, com score de -5 no campo mais difícil (Montgomerie), com um clima muito desafiador. Esses dias foram de muita luta e aprendizados, nossa equipe estava muito comprometida, mas jogar em um campo links de 7.165 jardas e ainda no O’Meara, com distância de 7.301, não é comum para nós”, disse Luiz Miyamura. “Felizmente, foi possível crescer e aprender no decorrer da competição e isto provou a luta constante da equipe, além da sua evolução. Saímos daqui felizes por ter superado as tacadas da última vez que competimos o mundial, em 2016, mas também motivados para trabalhar mais, pois temos muito ainda para evoluir”.

O Mundial Amador, conhecido como WATC (World Amateur Team Championship) fo organizado pela International Golf Federation (IGF); composta por confederações nacionais de mais de 125 países. Para formar a equipe nacional, a Confederação Brasileira de Golfe utilizou o critério de normas e convocação (LINKhttp://www.cbg.com.br/?page_id=13739) sendo este baseado em meritocracia. A participação da delegação brasileira no Campeonato Mundial de Equipes Amadoras teve o apoio do COB – Comitê Olímpico Brasileiro – com recursos da Lei Agnelo Piva.

Confederação afiliada

Mapa do Site